Buscar
  • ecogrella

O Que Levar na Bike Além de Mim?

Atualizado: 4 de ago.




O que vai na BIKE além de mim?

Para desfrutar os prazeres e sentir as sensações que a bike proporciona, você não precisa comprar uma loja inteira de roupas e acessórios. Você não é um carro alegórico. É apenas alguém que quer começar ou gosta de pedalar. Então vamos aos essenciais:


1) Uma bicicleta funcional, segura e em bom estado de conservação (sem ferrugens, freio e câmbios em perfeito funcionamento, pneus calibrados, rodas alinhadas, correntes lubrificadas)

*Bicicleta funcional é perfeita para você e para as suas necessidades. Não necessariamente a mais cara.


2) Capacete: Apesar do capacete não ser um item obrigatório na legislação de trânsito para ciclistas no Brasil, o mesmo é FUNDAMENTAL para qualquer tipo de pedal.


3) Buzina Trim-Trim: O som dessa buzina é reconhecido mundialmente por “atenção, bike!”. O mercado oferece muitas opções sonoras de buzinas, mas muitas dessas opções não são associadas com a bicicleta, podendo confundir ou até mesmo assustar pessoas. Um simples apito também funciona caso você não tenha uma buzina trim-trim.


4) Na Mochila:

- Documento pessoal e informações médicas

- Protetor solar e labial

- Óculos

- Toalhinha de mão

- Manguito

- Luvas para ciclismo (luvas de ciclismo em trechos urbanos está associada com a falta de sensibiidade e agilidade nas mãos. Porém são consideradas fundamentais para quem pedala em trilhas)

- Bandana balaclava

- Capa para chuva

- Cadeado (o cadeado + vagabundo é melhor do que nenhum)

- Kit de primeiros socorros

- Farol dianteiro + Lanterna traseira (recarregáveis, maior luminosidade)

- Farol front head (que vai acoplado ao capacete)

- Luzes sinalizadoras (não recarregáveis, alerta de visibilidade)

- Lenço umidecido com álcool

- Papel higiênico

- Absorvente

- Snacks

- Água


5) Kit Ferramentas:

- Par de espátulas (mulheres não tem a mesma força nas mãos e dedos como homens, então as espátulas ajudam muito na remoção do pneu).

- Câmera de ar reserva (certifique as dimensões do pneu, que geralmente ficam estampadas nas paredes laterais do pneu, utilizando o sistema métrico decimal em milímetros, como por exemplo 700 x 23.

- Mini-bomba manual ou cilindro de CO2 (a gente nunca sabe quando um pneu vai estourar. A falta de ar – tanto para o ciclista quanto para o pneu são determinantes em um pedal). Atualmente no mercado existem os cilindros de CO2 de 16 gramas que servem para uma carga de ar e ajudam muito.

- Kit remendo (com lixa, cola e adesivo estrela). O adesivo contínuo exige que você também carregue uma tesoura com você, por isso dê preferência aos adesivos “estrelas”.

- Um cabo de freio e 1 cabo de câmbio (para as bikes que usam o sistema de freio e troca de marchas mecânico).

- Um power link de corrente (trata-se de uma pequena peça de metal, semelhante aos outros elos da corrente, mas que pode ser instalada com as próprias mãos, sem necessidade de utilizar ferramentas. Possibilita rápida manutenção em caso de quebra de corrente).

- Uma chave 10 ou uma Allien de acordo com seu câmbio.


PARA DEIXAR O PEDAL AINDA MAIS LEGAL...

- Bermuda específica para ciclismo (sem costura sobreposta que se molda ao corpo e tem a famosa “*almofadinha” no bumbum). Essa almofadinha é conhecida como “densidade do forro” e precisa ser adequada de acordo com cada ciclista. Geralmente, as densidades dos forros variam de 40/80 a 120 e possuem especificações como o forro de entrada, o intermediário e o destinado para alta performance.

- Ao invés da bermuda, o banco (selim) da bicicleta adaptado para a anatomia pélvica feminina ou até mesmo uma capa de selim também funcionam.

- Lanterna frontal de cabeça para os pedais noturnos. Essa lanterna não fica presa na bike, mas sim, no capacete. Para pedais noturnos ela é ótima, pois deixa visível toda área que você vira a cabeça, não somente a frente da bike.


DICAS ESPECIAIS:

- Sempre faça o check-list na bike antes de sair.

- Para quem tem cabelo comprido: Rabo-de-cavalo ou coque no cabelo não combinam com capacete. Rabo-de-cavalo ou tranças baixas caem bem.

- Não use fones no ouvido para falar com alguém ou ouvir músicas enquanto pedala... isso faz você perder sons, barulhos e ruídos importantes do ambiente. Se quer curtir um som, prefira os alto-falantes. Não tão altos! Bom-senso é bom e todo mundo gosta.

- Calças com “boca larga”, saias e vestidos longos... enroscam no pedivela toda hora! É por isso que roupa de cliclista é mais “coladinha”.

- Prefira roupas claras, visíveis e com pontos refletivos para pedalar.

- O porta café só funciona para canecas ou copos com tampa.

- Conheça minimamente a sinalização de trânsito e “cultura local” para ciclistas na região ao qual você pedala.

- Compartilhe sua localização em tempo real através de aplicativos como o Google Maps ou Strava com alguém de sua confiança. Dessa forma alguém sempre saberá por onde você pedala.


EcoGrella

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo